onibus-sorocaba-600

Paralisação dos ônibus, em resposta às propostas da PEC 241, acontece amanhã

via CNTTL

O setor dos transportes que representa cerca de 5 milhões de trabalhadores formais e informais, sendo mais de 1,5 milhão representados pela CNTTL/CUT, decidiu em assembleia realizada na terça (8), em São Paulo, aderir a Greve Nacional que acontece na sexta (11).

A mobilização é em resposta às propostas do governo de Michel Temer (PEC 241 e PEC 55), que visa a retirada de direitos e o congelamento de investimentos públicos como saúde e educação por 20 anos. As centrais sindicais e os sindicatos afirmam que as medidas deverão afetar setores estratégicos como a saúde e a educação.

O Sindicato dos Condutores de Sorocaba confirmou que os motoristas do transporte coletivo dos setores urbano, intermunicipal, rodoviário e de fretamento irão paralisar suas atividades a partir da zero hora e até o meio-dia de amanhã, sexta-feira.

Todas as empresas foram notificadas com 72 horas de antecedência, conforme dispõe a Lei de Greve e a entidade assegura que manterá 30% da frota de ônibus em circulação.

(foto: Cruzeiro do Sul)




Sem comentários

Adicione um comentário