policia-sorocaba-face

Jovens são agredidos por guardas civis e alegam homofobia

Conforme denúncia no Facebook, sábado (15), no período da manhã, jovens foram agredidos por guardas civis no Terminal Santo Antônio. Segundo um dos agredidos, após uma discussão entre os próprios jovens, os guardas municipais se aproximaram e começaram a agressão. No relato, postado em seu Facebook, quatro pessoas foram agredidas pela Guarda Municipal:

“Enquanto eu era espancado de um lado, eles estavam fazendo o mesmo com os outros, inclusive derrubaram a menina, ouvindo nossos gritos: “Ela é mulher! Ela é mulher!” E em resposta ouvimos: “Ela não quer ser homem? Vai apanhar que nem homem” (se referindo a ela ser lésbica).
Um dos guardas arrastou eu e meu amigo para fora do terminal, enquanto disferia golpes com o cassetete, mesmo enquanto obedecíamos a ordem deles. Eles berravam, enquanto batiam: “Saiam daqui, Boiolas!” “Não voltem, viadinhos” “Bichas!” “Baitolas”. Mas sabendo que nosso amigo estava desmaiado no chão (um menino de 59 kilos, que não apresentava risco nenhum a um grupo de policiais bombados) e ainda com o rosto sangrando muito.”

Um dos jovens, foi levado para uma sala, onde afirma ter sido espancado. “Foi aí que ele começou a gritar por socorro, enquanto ouvia uma movimentação dentro da sala. Mais tarde ele realmente nos confirmou, e em seu depoimento, que estava sendo surrado lá dentro.

O relato no Facebook também informa que a Polícia Militar foi chamada pelo próprio jovem, mas foi impedido de relatar a sua história, assim como outras pessoas que viram o ocorrido, pela própria Guarda Municipal:

“Após a chegada da policia militar (que eu chamei), eu e várias outras pessoas que estavam indignadas com a situação tentamos nos aproximar, mas fomos impedidos por dois civis da Guarda Municipal do terminal que se aproximavam com uma tonfa na mão gritando: “Vocês acham que levaram porrada? Vocês ainda vão ver o que é porrada”. Assim tive meu direito de falar com a ajuda que EU pedi tirado de mim. Bem na frente dos militares.”

Um dos rapazes foi levado para a UPH Zona Norte e informou que ficou o tempo todo algemado. Ele recebeu quatro pontos na sobrancelha e também fez um exame de raio-x, que foi entregue aos guardas, sem ele saber o resultado.

Em nota, A Guarda Civil Municipal (GCM) esclarece que interveio numa briga entre quatro pessoas na manhã de sábado, dentro do Terminal Santo Antonio, de modo a conter a situação e alega que foi necessária uma ação pontual por conta da exaltação dos envolvidos. A corporação nega qualquer agressão intencional às pessoas e reforça o atendimento prestado a um dos envolvidos na UPH Zona Norte que teria alegado estar ferido.

A GCM também afirma que o exame de raio-X realizado na unidade de saúde foi recolhido para registro de ocorrência no plantão policial. O exame foi apresentado ao delegado de plantão, mas este optou por não fazer uso, visto que não havia laudo de comprometimento físico. O documento foi levado para a UPH. A nota diz ainda que um dos guardas municipais teve que passar por atendimento médico por ter sido mordido por um dos envolvidos.

O caso foi registrado no Plantão Policial Sul e será investigado pela Polícia Civil.

Leia mais informações no Cruzeiro do Sul e assista ao vídeo que foi ao ar na TV Tem




Sem comentários

Adicione um comentário