pannunzio

Contrato de 13,5 milhões assinado por Pannunzio é julgado irregular

via Cruzeiro do Sul

O contrato firmado entre os anos de 2013 e 2014, no valor de 13,5 milhões entre a Prefeitura de Sorocaba e a empresa de videomonitoramento Power Segurança e Vigilância Ltda foi julgado irregular pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, em sessão realizada nesta terça-feira (28/06).

A relatora do processo, a conselheira Cristiana de Castro Moraes, em julgamento da Primeira Câmara do TCE/SP, disse que “não ficou demonstrada a economicidade da contratação realizada” e pediu ainda que o processo seja encaminhado ao Ministério Público do Estado de São Paulo (MP/SP).

As autoridades responsáveis, citadas no processo são: o secretário de Administração, Roberto Juliano, pela abertura do certame licitatório e pela homologação; e o prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB), pela ordenação de despesa e quem firmou o contrato.

A Prefeitura de Sorocaba ainda não respondeu aos questionamentos. A empresa Power Segurança e Vigilância também foi procurada, mas não encaminhou respostas.




Sem comentários

Adicione um comentário