esporte-sorocaba-protesto-600

Atletas criam a Comissão de Esportes de Sorocaba para lutar contra os cortes da Prefeitura

Na semana passada, a prefeitura de Sorocaba realizou o corte do Fundo de Apoio ao Desporto Amador de Sorocaba (Fadas), o que gerou protestos dos profissionais da área.

Agora, os atletas e técnicos de várias modalidades criaram a Comissão de Esportes de Sorocaba, para lutar pela manutenção de repasses e voltaram a protestar na Câmara Municipal de Sorocaba durante a 49ª sessão ordinária, na manhã desta terça-feira, 16, contra os cortes orçamentários anunciados pela Prefeitura. Os manifestantes querem a reversão da suspensão do repasse de R$ 436,4 mil, referente à quarta parcela do Fundo de Apoio ao Desporto Amador de Sorocaba (Fadas).

Logo no início da sessão, representantes de algumas categorias utilizaram a tribuna para apresentar um panorama dos problemas enfrentados pelo esporte no Município. Rinaldo Rodrigues, da Liga Sorocabana de Basquete, foi enfático. “Queremos os jogos abertos, queremos que cumpram nossos compromissos, e queremos o esporte cada vez mais forte”, disse.

Em nome das 26 entidades beneficiadas pelo Fadas, a comissão elaborou um termo com as principais reivindicações do grupo:

  • garantia de participação nos Jogos Abertos do Interior;
  • do cumprimento integral dos acordos assumidos;
  • da quarta parcela do Fadas;
  • do transporte;
  • e do apoio da Prefeitura, através do Fadas, para o próximo ano.

Também em nome da comissão de esportistas, Felipe Drommond, presidente da Magnus Futsal, pediu para que os vereadores demonstrassem, por aclamação, o compromisso de que os recursos que a Câmara deve devolver à Prefeitura sejam destinados ao esporte.

Os vereadores presentes na sessão, confirmaram o apoio às reinvidicações,  relacionaram a importância do Fadas e também lamentaram que a atual adminsitração não valorize o Esporte. Porém, como explicou o vereador Marinho Marte (PPS), as devoluções feitas pela Casa não podem ser “carimbadas”, cabendo ao Executivo dar sua destinação, o que impossibilita que seja garantido pelo Legislativo.

Foto: Câmara Municipal de Sorocaba




Sem comentários

Adicione um comentário